A implementação da varredura de ambientes dentro das instituições

Entenda como esse conceito pode ser um aliado do seu negócio.

Quando falamos de espionagem, resgatamos escândalos recentes na literatura. Grandes empresas, organizações e até países se viram protagonistas e submersos nesse espetáculo caótico. Nomes de peso elencaram manchetes em todas as mídias mundiais, ou seja, um cenário negativo e sem precedentes. A contraespionagem, como também é conhecida a varredura de ambientes, é recomendada para a prevenção de situações como essas.

A importância da varredura de ambientes

Ao priorizar essa assessoria, as empresas preservam sua produção e seu patrimônio. Balizada como uma investigação pontual e assertiva, ela é considerada uma valiosa aliada para as organizações que podem ser seriamente afetadas pelo vazamento de suas informações.

Quando existe a suspeita da possibilidade de vazamento das informações confidenciais – que transitam desde lançamentos de produtos até condições e estratégias comerciais –, faz-se necessário uma avaliação emergencial para manter a privacidade e segurança do ambiente corporativo.

Como a varredura de ambientes funciona?

Quando estamos falando de um assunto que coloca em risco pequenas e grandes organizações, devemos ter em mente que sanitizar para preservar o sigilo das informações é estar atento para as ameaças de espionagem e sabotagem de dados confidenciais.

Existem indicadores que podem sinalizar o vazamento de dados sigilosos, a exemplo do fato de uma informação confidencial de uma reunião aparecer publicamente ou o concorrente lançar no mercado um produto semelhante ao seu.

Uma metodologia amplamente testada e utilizada para tratamento de risco desenvolvida pela ICTS Security é pautada em três pilares centrais. São eles:

  1. Inspeção: uso de equipamentos específicos para varredura eletrônica e física dos ambientes críticos e sistemas de comunicação, auxiliando na busca por ameaças ativas de vazamento de informações;
  2. Análise: identificação das vulnerabilidades e recomendação do melhor plano de ação para a proteção;
  3. Monitoramento: gestão de um programa focado na segurança da informação, com monitoramento contínuo e frequente, implantando soluções eficazes e largamente testadas que atuam na identificação de ameaças ao negócio.

Medidas de contraespionagem com o intuito de proteger informações escritas e faladas devem ser acolhidas para evitar contratempos devastadores e inestimáveis para uma organização. Ser preventivo é ser consciente.

Possui alguma dúvida sobre o tema de varredura de ambientes? Entre em contato conosco!

Comentários do Post

Seja o Primeiro a Comentar!

avatar